07/05/17 domingo
12:00
R$ 10 | Vendas pela Compre Ingressos
COMPRE AQUI!

Voltar

Concerto

  • Orquestra Sinfônica Heliópolis

    A Orquestra Sinfónica Heliópolis (OSH), principal formação do Instituto Baccarelli, promove prática orquestral e conhecimento de repertório sinfônico a alunos avançados da instituição. Com direção artística de seu maestro titular, Isaac Karabtchevsky, a orquestra, reconhecida internacionalmente por sua qualidade artística, tem como patrono o maestro indiano Zubin Mehta, que visitou a instituição em 2005 e se encantou c0m o poder da música enquanto ferramenta de transformação social. Até hoje, a OSH é a única orquestra de toda a América do Sul que teve a oportunidade - e orgulho - de ser regida por Mehta. A versatilidade do grupo permite à Sinfônica transitar pelo universo da música de c0ncerto e da música popular, mantendo alto padrão de excelência na execução das obras. Assim, já se apresentou sob a regência dos maestros Zubin Mehta, Peter Gülke, Yutaka Sado, acompanhada de Julian Rachlin, Erik Schumann, Domenico Nordio, Paula Almerares, LeOnard Elschenbroich, Arnaldo Cohen, Jean-Louis Steuerman, Antonio Meneses, Ricardo Castro, Paula Almerares e de artistas consagrados como Ivete Sangalo, Milton Nascimento, João Bosco, Luiz Melodia, Lenine, Paula Lima, Toquinho, Fafá de Belém e Ivans Lins, entre outros. O grupo já tocou em importantes palcos, como Sala São Paulo, Theatros Municipais de São Paulo e do Rio de Janeiro, Gasteig (Alemanha) e Muziekgebouw (Holanda), além de ter participado de eventos como o Festival Beethoven (Bonn/Alemanha) e Rock In Rio, com Mike Patton.

  • Isaac Karabtchevsky regente

    Diretor artístico do Instituto Baccarelli e regente titular da Orquestra Sinfônica Heliópolis desde 2011, Isaac Karabtchevsky tem sido um dos grandes responsáveis pelo salto qualitativo dessa Orquestra. Indicado, em 2009, pelo jornal inglês The Guardian como um dos ícones vivos do país, Isaac nasceu em São Paulo e estudou regência e composição na Alemanha, sob orientação de Wolfgang Fortner, Pierre Boulez e Carl Ueter. Atuou como regente titular e diretor artístico em prestigiadas orquestras e teatros internacionais, como a Petrobras Sinfônica do Rio de Janeiro (desde 2004); Sinfônica de Porto Alegre (2003 a 2010); Orchestre National des Pays de la Loire, na França (2004 e 2009); Orquestra Tonkünstler, de Viena (1988 a 1994); Teatro la Fenice, em Veneza (1995 a 2001); Orquestra Sinfônica Brasileira (1969 a 1996). Recebeu a medalha do Mérito Cultural do governo austríaco e a comenda Chevalier des Arts et des Lettres do governo francês, além de condecorações de praticamente todos os estados brasileiros. Foi um dos criadores do Projeto Aquarius, o maior movimento de popularização da música clássica no Brasil. Desde essa experiência, nunca abandonou sua vocação de disseminar a música clássica e mantê-la viva, encontrando na Orquestra Sinfônica Heliópolis a parceira perfeita.

Gustav Mahler
Sinfonia nº 1 em Ré Maior – Titã
Orquestra Sinfônica HeliópolisIsaac Karabtchevsky

Conheça nossos patrocinadores

 

Master

Ouro

Prata

Bronze

Apoio

Realização

@ COPYRIGHT 2016 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS